Páginas

terça-feira, abril 13, 2010

Cada gesto conta muito

Uma pesquisa recém-realizada pela ONG Projeto Tamar em praias de cinco Estados brasileiros –Ceará, Sergipe, Bahia, Espírito Santo, São Paulo e Santa Catarina– revelam um triste cenário: de cada 10 tartarugas marinhas mortas, quatro morreram porque ingeriram lixo, especialmente sacos plásticos jogados na areia.

Segundo a ONG, dentro de uma única tartaruga verde, encontrada no litoral capixaba, foi encontrado todo tipo deste material, desde pedaço de canudo até tampa de garrafa PET.

As tartarugas confundem plástico com algas, seu real alimento. Depois de ingerido, o material plástico não é digerido pelo estômago do animal, o que impede a alimentação normal. Com isso, elas não conseguem mais mergulhar e passam a ter dificuldade para respirar. As que não conseguem tratamento urgente morrem.

Essa triste estatística poderia ser facilmente revertida com pequenos gestos e ações dos banhistas, como o recolhimento de todo o lixo descartado na areia, por exemplo. Simples assim.

Parece exagero, mas esse caso ilustra bem como atitudes individuais podem fazer grande diferença e influenciar drasticamente os impactos ambientais danosos ao planeta. Muitas vezes, ao ouvirmos notícias de grandes desastres ambientais, temos um sentimento de impotência e a sensação de que nada pode ser feito. Mas, tenha certeza: as simples escolhas do nosso dia a dia são capazes de mudar o futuro das próximas gerações.

É preciso reciclar

Não podemos falar de ações e escolhas sustentáveis sem pensar imediatamente na reciclagem. Esse é o primeiro passo e um exemplo claro de ação que só depende da conscientização das pessoas.

Hoje, mais ou menos 88% do lixo doméstico ainda vão para o aterro sanitário. E o gesto fácil de reciclar os materiais irradia-se e gera uma menor utilização dos recursos naturais da Terra, um menor consumo de energia, menos “lixões” e incineradoras e uma conseqüente redução da poluição e do efeito estufa.

O descarte inadequado de pilhas e baterias também pode representar um grave risco ao meio ambiente e à saúde pública, pela contaminação de solos e lençóis freáticos, atingindo a flora e a fauna das regiões circunvizinhas.

O óleo de cozinha velho jogado na pia da cozinha tem outro grande potencial de contaminação. Quando despejado no ralo, causa o entupimento das tubulações nas redes de esgoto, aumenta em até 45% os custos de tratamento e, fatalmente, é lançado no mar ou nos rios.

Como o óleo é menos denso que água, ele se espalha pela superfície com muita facilidade. Por isso apenas um litro de óleo é suficiente para contaminar até um milhão de litros de água, impedindo a passagem de luz solar, prejudicando a oxigenação das plantas aquáticas e afetando todo o ecossistema.

Escolhas conscientes

Algumas opções que fazemos no dia a dia podem apoiar ações transformadoras. Ao adquirir alimentos orgânicos, por exemplo, incentivamos sistemas de produção que utilizam técnicas para prevenir a devastação de florestas e o ataque à biodiversidade.

Com isso, os ecossistemas são preservados. Por não utilizarem agrotóxicos e fertilizantes baseados em nitrogênio, os produtores orgânicos também não contaminam os rios e lençóis freáticos, mantendo a qualidade da água que consumimos. Em troca, consumimos alimentos mais saudáveis e saborosos, sem a influência de agrotóxicos e fertilizantes.

Ao colocar consciência ambiental em cada uma de nossas ações e aceitar a nossa responsabilidade individual com o futuro, podemos contribuir muito. Veja na tabela abaixo alguns exemplos de medidas fáceis e cotidianas que podem fazer a diferença.

Atitude individual Significado Impacto ambiental
Manter limpos os filtros do ar condicionado Um aparelho de ar condicionado sujo representa 158 quilos de gás carbônico a mais na atmosfera por ano Diminuição da poluição do ar e dos males do efeito estufa
Calibrar os pneus e manter o motor do carro regulado A manutenção correta de apenas 1% da frota de veículos mundial já representaria meia tonelada de gás carbônico a menos na atmosfera Diminuição da poluição do ar e dos males do efeito estufa
Adquirir um Pen Drive ou utilizar mídias regraváveis para gravar arquivos Um CD ou DVD leva cerca de 450 anos para se decompor e, ao ser incinerado, volta como chuva ácida Diminuição do acúmulo de lixo, da poluição e do aquecimento global
Retirar as roupas limpas da máquina de lavar assim que ela parar de funcionar As roupas esquecidas na máquina de lavar ficam muito amassadas e exigem mais trabalho e tempo para passar, consumindo assim mais energia elétrica Diminuição da necessidade de construir hidroelétricas, obras que causam danos a rios e florestas
Trocar as lâmpadas incandescentes por fluorescentes Lâmpadas fluorescentes gastam 60% menos energia que uma incandescente Diminuição da necessidade de construir hidroelétricas, obras que causam danos a rios e florestas
Usar uma garrafa térmica para manter a água gelada O abre-fecha da geladeira consome muita energia elétrica Diminuição da necessidade de construir hidroelétricas, obras que causam danos a rios e florestas
Usar mais a panela de pressão Além de gastar menos tempo na cozinha, economizaremos cerca de 70% de gás Diminuição da extração de matéria-prima não renovável
Cozinhar com fogo baixo Mesmo em fogo alto, a comida não cozinhará mais depressa, pois a água não ultrapassa 100ºC em uma panela comum. Com fogo baixo, economizamos gás Diminuição da extração de matéria-prima não renovável
Varrer as calçadas e lavar o carro com balde, sem uso da mangueira A lavagem de carros e calçadas desperdiça centenas de litros de água Diminuição da utilização de matéria-prima essencial a vida que é finita.
Regar as plantas à noite Impedimos que a água se perca na evaporação sob o sol Diminuição da utilização de matéria-prima essencial a vida que é finita.
Adquirir uma bolsa de compras As sacolinhas plásticas descartáveis liberam gás carbônico e metano na atmosfera, além de poluir o solo e o mar Diminuição do acúmulo de lixo e do aquecimento global
Reciclar materiais Cada 50 quilos de papel reciclado evita que uma árvore seja cortada. Cada 50 quilos de alumínio reciclado evita que sejam extraídos do solo cerca de 5 mil quilos de bauxita. Com um quilo de vidro quebrado faz-se exatamente um quilo de vidro novo. Diminuição do acúmulo de lixo e da extração de matéria-prima não renovável

Nenhum comentário:

Postar um comentário