Páginas

terça-feira, abril 13, 2010

Dedicação supera talento, experiência e sorte nos negócios

(Bethany Carland-Adams)

Mito do herói capitalista

Nós não somos todos igualmente abençoados com a inteligência, a beleza, a sorte e o dinheiro que nós comumente associamos com os empreendedores e pessoas de negócios bem-sucedidas.

Embora a maioria dos novos empreendimentos falhe fragorosamente, alguns prosperam e crescem rapidamente. E é com base neles que se construiu essa idealização dos empreendedores, como pessoas especialmente bem-dotadas de talentos e boa sorte.

Mas um artigo que acaba de ser publicado no periódico Strategic Entrepreneurship Journal desmistifica esse jogo de sucesso, e mostra que um desempenho excepcional não é necessariamente resultado direto de algum talento especial, de experiência ou mesmo da sorte.

Dedicação

Em vez disso, aquilo que chamamos de sucesso nos negócios deriva de um envolvimento intencional, intenso e duradouro em uma determinada área de especialização, a fim de melhorar o desempenho e o nível cognitivo alcançado pelo indivíduo para lidar com aquela área.

"Os mesmos princípios que se aplicam quando se vai iniciar um novo empreendimento, como mecanismos de autocontrole e o adiamento de gratificações e prazeres, em troca de objetivos de mais longo prazo, são aplicáveis ao esforço de entrar em forma física.

Através de um esforço contínuo e intenso qualquer um pode erigir a força do seu corpo ou do seu negócio," diz o Dr. Robert A. Baron, da Universidade Estadual de Oklahoma, nos Estados Unidos.

Como atingir um nível de excelência

No artigo, Baron e seus colegas mostram que, em muitos campos de especialização, a maioria das pessoas trabalha apenas o suficiente para alcançar um nível de desempenho que é considerado aceitável por elas próprias e pelos seus colegas e chefes, sem buscar ganhos adicionais. Por meio da dedicação intencional e da prática continuada, porém, qualquer um pode subir acima desse patamar e atingir a verdadeira excelência no seu campo de atuação.

Os empreendedores podem adquirir novas capacidades que podem ajudá-los a iniciar ou tocar seu negócio, ou que lhes permitam adaptar-se a circunstâncias imprevistas, como crises na economia.

Estas habilidades adquiridas incluem a capacidade de focar nas informações mais relevantes em cada situação, acessar mais facilmente informações valiosas armazenadas em sua memória de longo prazo, ou aumentar a capacidade de retenção de sua memória de curto prazo.

Outros fatores que também ajudam a garantir um resultado positivo são: a preparação, a repetição, a auto-observação, a autorreflexão e o feedback contínuo dos resultados obtidos.

Intuição madura

Estes esforços levam a um aumento saudável da própria eficácia, na confiança do indivíduo em suas próprias capacidades e naquilo que é conhecido como "intuição madura". Felizmente, os autores destacam, os ganhos nas capacidades cognitivas que contribuem para o expertise em um domínio podem ser transferidos para outros.

Assim, os empreendedores que adquiriram altas capacidades nos esportes, na música, nas arte ou na ciência, podem transferir essas competências e capacidades para seus negócios.

"Nosso estudo mostra que a maioria dos sucessos não pertence àqueles que são talentosos, experientes, ou que têm muita sorte, mas sim àqueles que estão dispostos a trabalhar duro, diligentemente, por muito tempo, para atingir seus objetivos. Não é que o talento, a sorte ou a experiência sejam irrelevantes, mas o impacto dessas coisas pode ser superado pelo trabalho duro," afirma Baron.

Nenhum comentário:

Postar um comentário