Páginas

domingo, junho 13, 2010

(continuação) Abuso de fibras piora a prisão de ventre

O mesmo vale para as barras de creais. Além de pouca quantidade de fibras, algumas têm açúcar . Outro que pode levar o consumidor ao erro é o pão integral. Muitos não são totalmente integrais, como mostraram algumas análises. Assim não podem ser chamado de funcional. E daí a importância de ler o rótulo com atenção.

Há uma tendência de cresimento na produção de alimentos funcionais em todo o mundo. Nos Estados Unidos, o órgão que controla drogas e alimentos, o FDA, não reconhece essa categoria, mas outras instituições sim, como o Internacional Food Information Council Association (Ific) e a American Dietetic Association. Elas orientam o consumidor americanno e cobram maior transparência da indústria.

- É preciso criar leis para tornar as regras mais claras e informar melhor. A maioria das pessoas não sabe o que é alimento funcional e acha que pode comer o quanto puder e quando quiser. Quantidade e regularidade são dois aspectos muito importantes quando se fala de benefícios nutricionais, especialmente em se tratando dos funcionais.

A nutricionista Carolina Ribeiro, integrante do Institute for Functional Medicine, nos Estados Unidos, concorda. Ela cita como exemplo o ácido ômega 3, encontrado principalmente no óleo de peixes como salmão e sardinha.

- Muitas vezes não se sabe a procedência do peixe, se está contaminado com mercúrio e se o óleo está oxidado. Ela acrescenta que os alimentos funcionais são bons para promover a saúde, mas não se aplicam a todos os casos. O chá verde, por exemplo, é excelente e contém catequinhas, substância protetora contra câncer e que ajuda a controlar o colesterol. Mas o chá contém cafeína, o que pode ser ruim para pessoas que sofrem de pressão alta, lembra a nutricionista. E tem gente que bebe três ou mais xícaras ao dia:

- Outro produto muito consumido hoje é a "ração humana", que não passa de uma mistura de grãos e fibras. Se a pessoa não bebe líquido o suficiente, isso vai formar um bolo viscoso no intestino e piorar a prisão de ventre. As fibras são um ótimo alimento, mas o seu abuso dificulta a absorção de nutrientes. E o suco de uva e o vinho, ricos em revestratol, um potente antioxidante, podem ter um alto teor de açúcar.

Mesmo proióticostêm restrições. Eles não devem ser consumidos por pessoas com intolerância à lactose, uma proteína do leite. Isso pode causar prisão de ventre e diarréia. Assim como o azeite em excesso retarda a digestão. Outra dica é consumir vitaminas soluvéis em gordura, como A, D, E e K, nas refeições. Desta forma, elas são mais bem aproveitadas.

- Essa dica vale para po ômega 3, para evitar o refluxo de gosto de peixe, ensina a nutricionista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário