Páginas

sexta-feira, junho 04, 2010

Mulher é ser anfitriã do amor, Dalmir Sant’Anna

O ser humano precisa observar com mais carinho e generosidade toda doação, compreensão e tantos outros sentimentos de ternura que envolvem o coração feminino ao reconhecer o poder mágico de uma mulher. Seja no vestuário, comportamento ou personalidade, há uma identificação do estilo a que se pretende chegar, seja por meio de uma imagem de mulher executiva, empreendedora, sábia, guerreira ou vencedora.

Estão presentes no coração de cada mulher lições de polivalência, bondade, superação e segredos unicamente maternais, que expressam a beleza de viver e assumir desafios, sem deixar jamais de abandonar os exercícios de amar e perdoar.

Para uma mulher, seria fácil descrever suas qualidades e competências, mas observe que este texto foi escrito por um homem, que, antes de tudo, buscou observar o comportamento da mulher na sua maneira de viver, amar e perdoar.
  • Ser portadora de infinito amor – Indiferentemente da classe social, a mulher é uma batalhadora e, mesmo em situações de baixo-astral, administra as emoções de modo a buscar liberá-las, quase sempre na hora correta e da forma mais adequada, para servir com solidariedade e dedicação. Ela chora escondida para não revelar suas fraquezas, mas busca conhecer suas falhas, aprender como lidar com elas e manter a harmonia aliada ao bem-estar. Verdadeira heroína, diariamente é capaz de encarar o trabalho não como uma obrigação, mas como uma opção de desenvolvimento humano e valorização da autoestima.
  • Aperfeiçoar para desenvolver habilidades – A mulher contemporânea participa de cursos de especialização, palestras, seminários e treinamentos para fortalecer o aperfeiçoamento de suas aptidões, além de participar ativamente de núcleos setoriais, reuniões em entidades de classes para ratificar suas competências, etc. Como forma de encarar adequadamente a realidade e obter feedback do seu desempenho, ela utiliza o aperfeiçoamento constante como ingrediente do seu sucesso pessoal, familiar e profissional.
  • Viver de bem com a própria vida – Conte quantas letras é preciso para escrever a palavra alegre. Agora, conte quantas letras é preciso para escrever a palavra triste. Você percebeu que ambas são formadas pela mesma quantidade de seis letras? A mulher fortalece cada situação e, com sinergia, procura encontrar o melhor caminho para realizar o exercício de avaliar suas ações, atitudes e o próprio comportamento. Lembre-se de que a vida apresenta duas opções com a mesma quantidade de letras (alegre ou triste), entretanto, a aplicabilidade delas oferece resultados opostos para a superação de metas e desafios.
Diante do destaque profissional e da expressiva competitividade apresentada pelo mercado, a mulher tem determinação e polivalência para superar desafios, por meio da aceitação das rápidas transformações geradas pelo progresso tecnológico e da expansão das atividades nos mais diversos segmentos profissionais.

Vestir-se com elegância é um item necessário para a mulher. Mesmo que seja para ir a um local próximo, ela sabe que essa ação contribuirá para valorizar sua autoestima. Essa vaidade reflete o toque feminino de combinação de cores, acessórios, estampas e tecidos.

O estilo feminino de ser demonstra que a mulher é sensível, cautelosa, persistente e sabe o que realmente é amar, pois pratica diariamente a grandeza de perdoar. Lembre-se de que você somente realiza essa leitura porque uma mulher aceitou ser mãe e, consequentemente, ser uma anfitriã do amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário