Páginas

sábado, junho 12, 2010

Pontífice diz que fará todo o possível para que abusos não aconteçam mais

Papa pede desculpas às vítimas de pedofilia publicamente pela 1ª vez

CIDADE DO VATICANO - O papa Bento XVI pediu nesta sexta-feira, 11, perdão público a Deus e às vítimas de padres pedófilos, e prometeu que fará "tudo o que for possível para que abusos semelhantes jamais voltem a acontecer".

Alessia Pierdomenico/Reuters
Alessia Pierdomenico/Reuters
Ao longo deste ano, diversos casos de abuso
de padres foram revelados

O pontífice pediu perdão na homilia que realiza na Praça de São Pedro, no Vaticano, diante de 15 mil sacerdotes de todo o mundo, com os quais encerra o Ano Sacerdotal.

Bento XVI assegurou que, na admissão ao ministério sacerdotal e na formação dos futuros sacerdotes, será examinada exaustivamente "a autenticidade da vocação".

O papa pediu a Deus para que proteja os sacerdotes e os vigie nas situações dolorosas e nos perigos da vida. Segundo o pontífice, se o Ano Sacerdotal, convocado por ele em 2009, tivesse sido uma glorificação das conquistas humanas dos clérigos, "teria sido destruído por estes fatos".

Durante este ano sacerdotal foram conhecidos os abusos de padres pedófilos durante anos na Irlanda, Alemanha, Áustria, Itália, Holanda e Bélgica. Além disso, foram reveladas novas informações de casos já sabidos nos Estados Unidos.

comentários para este post 28

28 carlos gazineo
12 de junho de 2010 | 3h 41

Eu até comento aqui o meu ponto de vista, mas será que o povo vai acordar para o fato de que religiosos e religiões, são uma farsa, para se ganhar dinheiro e meter medo na população ignorante, que ao invés de crer num Deus de Amor, e que está dentro de cada Ser Humano, passa a crer num Papa cretino, num Pastor ambicioso, que com o dinheiro amealhado dos incautos, compram tod a imprensa do mundo, para terem visibilidade. é claro que o meu comentário não deve sair no jornal,afinal Eles são Poderosos Exús do Mundo Cão.

27 Aristal Ferreira de Carvalho Neto
12 de junho de 2010 | 1h 19

está ae a GRANDE PROSTITUTA do apocalipse.

26 Gentil Fernandes
12 de junho de 2010 | 1h 14

Embora o papa tenha se desculpado várias vezes, tenha pedido perdão, ainda não soube de qualquer manifestação de repulsa clara, cristalina e indignada por parte da hierarquia católica no Brasil ao escândalo monstruoso de Arapiraca.

Ali tivemos, exibido em vídeo para o Brasil e para o mundo, praticamente todo o clero de uma cidade de 200 mil habitantes, mantendo um harém de meninos, durante décadas, absolutamente impunes, tranquilos e felizes como os homossexuais retratados por Papillon nas suas memórias da prisão na Guiana Francesa. A prisão infernal nos trópicos era para os homossexuais o paraíso onde podiam saciar a sua sexualidade à vontade!

Os padres de Arapiraca estavam no paraíso, montaram haréns de meninos e viviam confortavelmente, em boas casas, com motoristas e com dinheiro bastante para pagar o melhor advogado da cidade e "indenizar" uma ou duas da vítimas com 30 mil reais.

Ainda não ouvi qualquer ato de repulsa a essa monstruosidade por parte da hierarquia católica. Os padres e monsenhores só foram afastados depois depois da reportagem. A impressão que se tem é que não gostaram do tratamento e estão indignados com a audácia dos repórteres.

Nenhum comentário:

Postar um comentário