Páginas

segunda-feira, julho 19, 2010

Dieta rápida é melhor, diz pesquisa

Regimes radicais são rejeitados pelo estudo apresentado em congresso mundial sobre obesidade Regimes radicais são rejeitados pelo estudo apresentado em congresso mundial sobre obesidade

Um estudo apresentado em congresso internacional de obesidade, em Estocolmo (Suécia), promete colocar fim à disputa entre os que defendem dietas com perda rápida de peso e quem preferem a redução lenta e gradual. De acordo com cientistas da Universidade de Melbourne (Austrália), o fator motivacional faz com que a dieta rápida seja a mais eficiente.

A pesquisa dividiu os participantes em dois grupos. Em um deles, o objetivo era perder 1,5 kg por semana durante 12 semanas. No outro, 0,5 kg por semana durante 36 semanas. Segundo os resultados, apresentados na semana passada, no grupo da dieta rápida, 78% dos participantes alcançaram seus objetivos. Entre os que adotaram a dieta gradual, 48% alcançaram as metas.

A taxa de desistência no grupo da dieta rápida equivaleu a um quarto dos que desistiram no outro grupo. Para os pesquisadores, o sucesso imediato e contínuo motiva mais quem se submete à dieta. O estudo alerta para o perigo à saúde dos regimes radicais, em que se perde muito peso em curtos períodos de tempo.

Perda de peso a longo prazo também foi maior para quem adotou a dieta rápida, segundo a pesquisa apresentada na Suécia

(Destak)

Nenhum comentário:

Postar um comentário