Páginas

sábado, julho 31, 2010

O consumo moderado da cerveja pode ajudar a combater a osteoporose, conclui estudo californiano.

Cerveja - recentemente descobriu-se que a cerveja diminui as doenças cardíacas, aumenta a longevidade e tem poder anti-cancerígeno. Isso, claro, numa dieta rica em carne branca, frutas e verduras.

Um estudo da Universidade da Califórnia, nos EUA, constatou outro poder da bebida. O consumo moderado de alguns tipos de cerveja pode ajudar a fortalecer os ossos e, assim, evitar a osteoporose. A doença provoca a deteriorização da densidade dos ossos ao longo do tempo e favorece a ocorrência de fraturas.

A cerveja tem em sua fórmula, o SILÊCIO, um componete que contrinui para melhorar a densidade óssea. É importante para o crescimento e desenvolvimento dos ossos.

Porém, os nutricionistas alertam que esses benefícios da cerveja podem ser cancelados pelo consumo excessivo do álcool, já que a ingestão de mais de duas unidades por dia aumenta o risco de fraturas nos ossos.

Também é encontrado no grão da cevada utilizada para a fabricação do malte da cerveja e também, em menor quantidade, no lópulo, outro ingrediente da bebida.

As cervejas com as maiores quantidades de silêcio são as ALES - cervejas de fermentação a temperaturas mais altas - claras e as lagers - com baixa fermentação ou fermentação a frio e nas cervejas escuras, o processo de torração dos grãos de cevada reduziria a quantidade de silêcio e as feitas com trigo teriam uma quantidade pequena de silêcio.


Equipe Bem Star

Nenhum comentário:

Postar um comentário