Páginas

quarta-feira, novembro 03, 2010

(continuação) Fitoestrogênios têm pouco efeito

Apesar das vantagens da progesterona natural, Amanda comenta que a maioria dos ginecologistas ainda prefere receitar progestágenos. E isso tem explicação. A forma natural custa mais, é individualizada e pode ser usada por via oral ou vaginal. Com o progestágeno, a mulher toma só um comprimido e fica mais fácil seguir a TRH.

No caso dos estrogênios, deve-se dar preferência às fórmulas em gel (absorvido através da pele) e adevisos (substituídos a cada três ou sete dias). Isso evita a passagem da substância da fórmula pelo fígado, explica o endocrinologista. A via oral geralmente é contraindicada em pacientes hipertensas, com triglicerídeo alto e cálculo de vesícula biliar. Pode ser a opção em mulheres com colesterol elevado.

Lucas Vianna Machado, professor titular de ginecologia da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, reforça que fitoestrogênio é a substância natural das plantas  não pode ser confundido com hormônios naturais da mulher.

Em seu site (www.lucasmachado.com.br), no qual discute a TRH, afirma que as ações dos fitoestrogênios são "extremamente fracas".

Não há substância química que possa substituir adequadamente os hormônios naturais, como estrogênios, progesterona, testosterona, insulina, corticoide etc; em suas ações específicas, afirma. Se os fitoestrogênios pudessem substituir com a mesma eficiência os estrogênios naturais na TRH, as japonesas, que consomem muita soja desde criança, teriam suas mamas desenvolvidas e menstruariam aos 2 anos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário