Páginas

quarta-feira, novembro 03, 2010

Enviado por Mauro Ventura - Jardim Botânico se mobiliza 1

Mais um arrastão no Jardim Botânico. Não moro no bairro, mas tenho recebido uma troca de mensagens de moradores do bairro, com várias sugestões, de segurança privada a câmeras de vigilância e quebra-molas mais altos.
 
- ...e mais um assalto na Rua Faro. Dessa vez, fui a vítima, com mais três amigos. Os caras saíram do carro com metralhadora e pistola automática, levaram tudo de todos. Isso tem que ter um fim, a amajb (Associação de Moradores e Amigos do Jardim Botânico) tem que fazer alguma coisa sobre isso!

- Sou a favor de cancelas em todas as ruas que fazem ou fizeram parte do Jardim Corcovado. Elas deveriam seguir os mesmos moldes do Jardim Pernambuco, do Leblon. Não proíbe a entrada de ninguém, mas inibe a entrada. 

Quanto à segurança, por que os moradores da Rua Faro não se unem para instalar a segurança (privada), como a da Rua Benjamin Batista?

- Os moradores da Rua Faro já têm uma segurança, mas, como sempre, alguns moradores se aproveitam dos outros e não pagam. A cobertura acaba mais ou menos em frente da minha casa. Ninguém embaixo está pagando a companhia Progresso, contratada por moradores de alguns trechos do Jardim Corcovado. 

Também não quero um cara desarmado tentando parar um assalto armado de alguns doidos. O sujeito, e eu confesso amizade com alguns dos seguranças da Progresso, só vai acabar morto. 

- Outro fator que contribuiu para a segurança da Benjamim Batista foi a instalação dos quebra-molas. Os carros costumavam entrar, como loucos, numa verdadeira pista de corrida para ganhar o tempo perdido no trânsito e desembocar, por fim, na rua Faro. Mas nossa alegria durou pouco tempo... 
Infelizmente, devido a algumas reclamações, a prefeitura diminuiu a altura da maioria deles, nos proporcionando um ganho muito pequeno na redução de velocidade. Como a tática dos arrastões consiste, em parte, na alta velocidade destes carros utilizados para tal fim, não deveríamos reivindicar o aumento da altura máxima destes quebra-molas novamente? 

- Parece que a ideia das câmeras (de vigilância) é consenso. Seria possível a amajb abrir já uma conta bancária pedindo aos moradores que depositem suas contribuições para a implementação da ideia?

Eu não tenho a mínima ideia do custo disso, mas tinha pensado que se 200 moradores topassem colaborar com algo entre 150 e 200 reais a coisa seria viável. Lembremos que no caso do filho da Cissa Guimarães (situação um pouco diferente) as câmeras de segurança da Globo foram fundamentais e serviram inclusive como prova. Os valores e o número de moradores foram apenas um chute, mas concordaria com outros cálculos também.

-  Proponho cancelas... só entra gente de bem... bandido não entra.

- Gente de bem? Vão fazer carteirinhas? Isso não resolve, apenas vai dar cada vez mais moral a esses seguranças particulares, que muitas vezes causam terror nas ruas para depois oferecer os seu serviços. 

Isso é uma questão que deve ser resolvida com a organização dos moradores junto à Secretaria de Segurança. Temos que cobrar a segurança que pagamos com nossos impostos e não criar outros problemas que vêm junto com as cancelas.

- Que carterinha coisa nenhuma. Nós temos que expulsar essas ditas "seguranças particulares" de nosso convívio. Esses caras é que são os responsáveis por este terror que eles estão implantando em nosso bairro. 

E pessoas ingênuas, mal informadas, inadvertidamente contratam esses chamados seguranças, que têm ligação com as milícias e que estão nos intimidando, nos achacando, trazendo pânico para todos nós. São todos bandidos disfarçados.

- É, caros vizinhos, estamos diante de um dilema... Essa questão da contratação de "seguranças" particulares pode ser exatamente o que as milícias querem com os agora frequentes arrastões na Faro. 

Primeiro instalam o problema no qual são a solução! É claro que devem haver empresas sérias, mas quais são elas? Muito complicado viver sem a devida atenção dos políticos que são os responsáveis pela Segurança Pública. (Francisco Dornelles e Ciro Gomes moram na Itaipava e poderiam também intervir em prol do bairro). Virou um salve-se quem puder.

Nenhum comentário:

Postar um comentário