Páginas

quarta-feira, novembro 03, 2010

Google envia email para todos os usuários do Gmail nos EUA explicando decisão judicial em relação ao Buzz

(O Globo)


RIO - O Google admitiu nesta terça-feira que o desastrado lançamento do Buzz foi um erro, mas também deixou claro que ninguém receberá indenizações por violação de privacidade. O recado chegou a todas as caixas de entrada do Gmail nos EUA, num email que esclarece o acordo judicial que a empresa assinou numa Corte da Califórnia.

Lançado em fevereiro, o Buzz usava os contatos listados na conta de email dos usuários para formar uma rede social que ficava visível para todos. Com isso, o serviço confundia uma esfera profundamente privada (o email) com outra cada vez mais pública (redes sociais). Além disso, forçava os usuários do email a misturar contatos pessoais e profissionais, tirando das pessoas o controle sobre suas relações.

Bombardeado por críticas, o Google foi rápido em desfazer essas configurações para que na configuração padrão os contatos permanecessem privados. Mas já era tarde, muitos dos usuários acabaram desativando o Buzz, que se tornou a segunda rede social frustrada da empresa, depois do também fracassado Wave (terceira, se considerarmos o Orkut um fracasso mundial, apesar do sucesso no Brasil).

Leia abaixo a íntegra do email enviado pelo Google.

"O Google raramente entra em contato com usuários do Gmail por email, mas estamos abrindo uma exceção para informá-los que chegamos a um acordo judicial em relação Google Buzz (http://buzz.google.com), um serviço lançado para o Gmail em fevereiro deste ano.

Pouco depois do lançamento, ouvimos reclamações de várias pessoas em relação a privacidade. Além disso, fomos processados por um grupo de usuários do Buzz e recentemente chegamos a um acordo nesse caso.
" Quanto mais as pessoas souberem sobre a privacidade online, melhor será sua experiência na web "

O acordo reconhece que mudamos rapidamente o serviço levando em consideração as preocupações dos usuários. Além disso, o Google se comprometeu a doar US$ 8,5 milhões para um fundo independente. 

A maior parte desse dinheiro irá para organizações que promovem educação em relação à privacidade na web. Também vamos fazer mais para educar as pessoas em relação a nossos controles de privacidade no Buzz. Quanto mais as pessoas souberem sobre a privacidade online, melhor será sua experiência na web.

Para deixar claro, esse não é um acordo através do qual as pessoas que usam o Gmail podem nos processar para receber compensação. Todos os que utilizam o Gmail nos EUA estão incluídos no acordo, a não ser que você decida pessoalmente ser excluído até o dia 6 de dezembro de 2010.

A Corte considerará a aprovação final desse acordo em 31 de janeiro de 2011. Esse email é um resumo do acordo e informações mais detalhadas, instruções da Justiça sobre como ser excluído do acordo, criticá-lo e comentá-lo podem ser encontradas em http://www.BuzzClassAction.com .

Esse anúncio obrigatório foi enviado para todos os usuários do Gmail nos EUA e foi autorizado pela Corte Distrital do Norte da Califórnia."

Nenhum comentário:

Postar um comentário