Páginas

quarta-feira, dezembro 15, 2010

Segundo pesquisa, o risco de incidência de cefaléia aumentou 7,5% para cada grau centígrado a mais na temperatura do ar

Altas temperaturas podem causar dor de cabeça e prejudicar o desempenho - Luana Cristina de Lima Magalhães, InfoMoney

Você sofre constantemente com dores de cabeça durante o expediente de trabalho? Uma possível explicação para o problema está no fato de que a dor de cabeça pode ser causada pela exposição contínua a temperaturas elevadas. Um estudo feito pelo Beth Israel Deaconess Medical Center constatou que o risco de incidência de dor de cabeça aumentou 7,5% para cada grau centígrado a mais na temperatura do ar.


A pesquisa realizada com mais de 7 mil pacientes, entre maio de 2000 e dezembro de 2007, monitorou vários fatores ambientais, como temperatura, pressão, umidade e poluição do ar, durante os três dias que antecediam as visitas dos pacientes ao hospital, e nas semanas subsequentes, para checar quais fatores estariam mais ligados às fortes dores de cabeça.


Entre todos os fatores analisados, a exposição à alta temperatura um dia antes da visita do paciente ao hospital foi a responsável pela maior incidência de cefaléia.

Riscos no trabalho

De acordo com o neurologista da rede São Camilo, Denis Bichuetti, a dor de cabeça pode diminuir a produtividade e o desempenho de um funcionário.


"A dor de cabeça é um dos sintomas mais comuns, 95% da população já teve essa doença em algum momento da vida. Nos Estados Unidos, a maior causa de faltas no trabalho ocorre devido à enxaqueca".

O médico ressalta ainda que, quando uma pessoa é exposta a altas temperaturas, a incidência da dor de cabeça pode ocorrer por dois motivos: a desidratação e o jejum prolongado, uma vez que, no calor, as pessoas tendem a comer menos. Além disso, a exposição ao calor possibilita a fadiga.

Temperatura ideal

Para garantir o bem-estar dos funcionários na empresa, houve a instituição de valores recomendáveis para o controle da temperatura.

A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) determina que as temperaturas recomendáveis nas condições internas, no verão, devem variar de 23°C a 26°C, com exceção de ambientes de arte, que deverão operar entre 21°C e 23°C.

Já as temperaturas máximas devem variar entre 26,5°C a 27°C, com exceção das áreas de acesso, que poderão operar até 28°C. No inverno, a temperatura pode variar entre 20°C a 22°C.

Dicas

Bichuetti afirma que as dores de cabeça podem ser evitadas com a adoção de algumas medidas:
  1. Dormir bem - em média de sete a oito horas diárias de sono;
  2. Ter uma boa alimentação - Tomar um suco, comer uma fruta ou uma barra de cereais, entre as refeições;
  3. Controle emocional - Evite situações de estresse e de ansiedade;
  4. Ergonomia - Cuide da sua postura no trabalho. Procure uma boa posição para sentar, ou seja, com uma cadeira de encosto mais alto. Se você trabalha muito tempo com o telefone, procure utilizar um headfone;
  5. Faça exame médico periódico;
  6. Pratique atividades físicas regularmente;
  7. Não abuse da cafeína - Tomar muito café pode causar dor de cabeça. O recomendável é ingerir entre uma a quatro doses diárias.
Para finalizar, o neurologista alerta que alterações de pressão, doenças renais e dores na coluna cervical também podem causar dor de cabeça.

Siga os posts do Administradores no Twitter: @admnews.

Nenhum comentário:

Postar um comentário