Páginas

terça-feira, dezembro 14, 2010

Sem garantia de segurança

Por indicação de uma endocrinologista, a engenharia Gabriela Goulart começou a tomar caraluma, fez uma pequena dieta e perdeu 6 quilos. 

- Não sei se posso atribuir tudo ao remédio porque malhei bastante também. Mas acho que ajudou a diminuir os doces e carboidratos, que são chaves pra mim - acredita.

Malhar também é a receita da personal organizer Mariana Ribeiro, que já tomou caraluma "sem esse efeito todo" e agora tomaquatro cápsulas de óleo de cártamo para ajudar a dissolver a gordura abdominal. 

- O intestino funciona melhor, ajuda um pouco. Tenho comido menos e malhado mais também - diz. 
A fiscalização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pode assegurar a qualidade, mas não garante sua segurança. Muitas cápsulas feitas com ervas e plantas interagem com diversos medicamentos, entre eles os antidepressivos, os anticoncepcionais e os medicamentos para diabetes e pressão.

Em vez das cápsulas, Patrícia davidson sugere incrementar a alimentação com algas, pimentas e outros temperos, que são ricos em vitaminas e minerais e ajudam a regular o metabolismo.

- As algas são boas opções. Elas são ricas em minerais e iodo e ajudam a evitar a retenção hídrica - afirma.

Temperos como orégano, alecrim e manjericão contêm antioxidantes, que aliviam o quadro de inflamação crônica causado pelo excesso de gordura e facilitam sua eliminação. Além disso, melhoram a digestão e aumentam a saciedade. 

- Eles ajudam a diminuir a compulsão e os beliscos entre as refeições, o que acaba facilitando o processo de emagrecimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário