Páginas

sábado, julho 02, 2011

Conheça os tratamentos estéticos que vão dar uma turbinada no seu visual

Linda da cabeça aos pés (Debora Lublinski)

Está dada a largada para a temporada de tratamentos estéticos - sim, garota inteligente começa a se cuidar agora para chegar perfeita ao verão! Muitas novidades apresentadas em congressos científicos estão prestes a desembarcar por aqui. Fique por dentro

Rosto ação superficial e profunda para tratar a pele

O laser de CO2 fracionado, queridinho entre os dermatologistas para tratar rosto (rejuvenescimento) e corpo (estrias), ganhou um upgrade.

A novidade foi divulgada no International Master Course on Aging Skin (IMCAS) que aconteceu em janeiro em Paris. 
 
"O equipamento, chamado Dual Deep, consegue atingir a pele de forma superficial e profunda. Isso melhora o resultado do tratamento, pois é possível trabalharmos o rosto por inteiro com uma única máquina", diz Marcelo Bellini, dermatologista de São Paulo.

Por exemplo: dá para suavizar poros dilatados e cicatrizes de acne, combater linhas finas e rugas mais profundas e até melhorar manchas e flacidez. Geralmente, são indicadas duas sessões com um intervalo de um mês entre elas.

Seios prótese sob medida

Uma prótese de silicone que combina com o seu tipo físico foi uma das novidades do XII Simpósio Internacional de Cirurgia Plástica, que aconteceu em março em São Paulo. A linha Biodesign, da Silimed, traz uma gama de implantes que atende diversos perfis de mulheres.

Isso porque na hora da escolha, além da quantidade em mililitros da nova comissão de frente, é preciso levar em consideração a distância entre as mamas, a largura delas, a espessura do tecido, a distância entre o pescoço e a aréola, entre outras variáveis avaliadas pelo médico. O objetivo? Deixar o resultado supernatural.

Barriga sem gordura nem flacidez

Duas novidades do 69o Meeting da Academia Americana de Dermatologia, que aconteceu em março em Nova Orleans: o SpaShape é a segunda geração de ultrassom focado, mesma tecnologia do Ultrashape e do Ultracontour, indicados para combater gordura localizada. 
 
"Um único disparo dele equivale a dez dos outros aparelhos. Com isso, conseguimos atender não só a mulher que tem um excesso pequeno na barriga mas também aquela que está com sobrepeso", explica Daniela Nunes, dermatologista do Rio de Janeiro. 
 
O Freeze age na flacidez e tem potência maior do que os aparelhos já existentes, pois funciona com a energia da radiofrequência multipolar (antes era usada a bipolar e a tripolar). 
 
"Atinge a pele em vários níveis de profundidade, fazendo uma reestruturação do colágeno e da elastina para deixá-la mais firme", diz Bellini.

Bumbum arma contra a celulite severa

Do simpósio de cirurgia plástica, uma técnica certeira para quem sofre com celulite nos graus 3 e 4 (por ser um quadro mais avançado, vale uma intervenção cirúrgica): o médico introduz sob a pele uma cânula com um anel na ponta e com ela solta as traves fibrosas que formam os furinhos. 
 
Depois, o cirurgião passa por cima da pele uma outra cânula mais grossa fazendo movimentos similares ao de abrir uma massa de pizza - daí a técnica ser batizada de manobra de pizzaiolo. 
 
"Isso vai remodelar e alisar o tecido gorduroso, suavizando o aspecto da celulite", explica Ewaldo Bolívar, cirurgião plástico, que é coordenador do evento. 
 
O procedimento deve ser feito com internação e anestesia e geralmente é combinado a uma lipoaspiração tradicional (que não é indicada para tratar a celulite).

Coxas superaparelho para acabar com as estrias

Apagar as estrias é uma das missões mais difíceis para os dermatologistas. A nova arma para isso é o Legato, que funciona em três etapas. Na primeira, um dispostivo na forma de rolinho com agulhas faz microperfurações na pele. Também dispara a energia da radiofrequência, que ajuda a reestruturar as fibras de colágeno e melhorar o relevo da pele que foi esgarçada. 
 
"Depois, espalhamos um cosmético à base de ácido retinoico, glicólico ou vitamina C, que também suavizam as estrias", fala Marcela Studart, dermatologista do Rio de Janeiro. Na terceira parte, entra a sucção, que por meio de vácuo melhora a penetração do produto.

Pés unhas perfeitas

Quem já teve ou tem sabe: micose na unha demora a sarar - e deixa os pés com uma aparência horrível. A discussão levantada no congresso de New Orleans girou em torno de alternativas para o uso de medicamentos antifúngicos orais, que, se usados a longo prazo, podem prejudicar fígado e rins. 
 
"A terapia fotodinâmica, um procedimento já consagrado para tratar câncer de pele e rejuvenescer o rosto, mostrou-se eficiente para curar a micose nas unhas", diz Marcelo Bellini. Funciona assim: aplica-se um fotossensibilizante, como o ALA (ácido amino levulínico), e depois uma luz azul é emitida sobre a área. "Essa ação gera substâncias oxidantes que combatem os fungos", explica o médico. Um outro estudo apresentou uma opção mais barata ao ALA (que é caro): azul de metileno e luz vermelha. As aplicações são quinzenais.

A força das cápsulas

A tendência de tratar a pele de dentro para fora, por meio de suplementos orais, veio para ficar. Agora foi comprovada a eficiência de novas substâncias, o que amplia o leque de tratamento. "Descobriu-se que alguns ativos que já são usados em cremes trazem benefícios se ingeridos na forma de comprimidos", diz Marcelo Bellini. 
 
É o caso do ácido azeláico, substância que atua no controle da atividade da glândula sebácea e é bastante utilizado no tratamento da acne. Ácido alphalipoico e coenzima Q10, ambos com ação antioxidante, são indicados para suavizar as manchas, pois reduzem a produção excessiva da melanina.

Novo ativo contra manchas

O Elure (um creme ainda não disponível aqui no Brasil) age de forma diferente da maioria dos produtos clareadores. O Melanozyme, nome do princípio ativo desse produto, é uma enzima que quebra a melanina, pigmento responsável pelas manchas, dispersando-a. Isso poderia garantir o resultado mais rápido. 
 
Já os despigmentantes tradicionais agem na formação da melanina, um passo antes. "É uma nova frente de trabalho. Acredito que podemos até combinar tratamentos com o novo ativo a substâncias já consagradas, como a hidroquinona", fala Marcelo Bellini.

Nenhum comentário:

Postar um comentário