Páginas

domingo, outubro 02, 2011

Em Busca do Grande Amor :: Osvaldo Shimoda ::

"Desde muito nova procuro um grande amor e sinto um vazio por não encontrá-lo";

"Sinto uma insatisfação constante, que falta alguma coisa em minha vida, mas não sei explicar o que é";

"Sinto uma tristeza profunda, não encontro uma razão de viver";

"Gosto do meu noivo, mas não sinto que ele seja o meu grande amor".
 
Estas e outras queixas são as mais comuns por parte de pacientes que vêm ao meu consultório em busca de seu verdadeiro amor. Muitos têm consciência de que ainda não o encontraram, mas há aqueles que não têm consciência sequer que sua insatisfação, depressão, vazio interior, falta de entusiasmo pela vida, são frutos da ausência desse grande amor em suas vidas.

Recordo-me de um paciente que me procurou por conta de sua depressão, vazio interior e falta de entusiasmo pela vida. Ao entrar em contato com sua mentora espiritual durante a terapia, veio a entender o porquê de sua depressão e insatisfação: sua mentora espiritual era o seu grande amor, e em várias encarnações, os dois sempre reencarnaram como marido e mulher. Mas, na encarnação atual do paciente, desta vez, ambos estavam em planos diferentes, e era isso que o deixava deprimido e insatisfeito.


Uma outra paciente queria entender porque desde criança trazia uma tristeza profunda e um vazio interior. Ao perguntar para o seu mentor espiritual se na encarnação atual iria se encontrar com o seu grande amor, este lhe respondeu: - Você sabe que não! 
Por isso, desde criança, vem carregando essa tristeza, pois ao reencarnar sabia que não iria encontrar o seu verdadeiro amor. Entretanto, irá encontrar um outro homem e constituirão uma família. Com isso, seu vazio interior irá diminuir quando for mãe.

Mas há casos, nessa terapia, a TRE (Terapia Regressiva Evolutiva) - Abordagem psicológica e espiritual breve, criada por mim, onde o mentor espiritual do paciente faz - quando achar que isso é necessário-, uma progressão de memória, isto é, uma revelação futura, para que o paciente possa se encontrar com o seu verdadeiro amor na vida atual.

Veja, a seguir, o caso de uma paciente que se sentia perdida, insegura e ansiosa com relação à sua vida profissional, mas, principalmente, na área afetiva, pois não conseguia encontrar um namorado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário