Páginas

sexta-feira, janeiro 27, 2012

Malhe o diabete

Estudo americano confirma: uma musculatura forte afasta os primeiros sinais dessa doença por Theo Ruprecht

Antes de o pâncreas falir e de o nível de açúcar no sangue chegar a taxas estratosféricas, o corpo já apresenta problemas que, se não contornados, levarão ao diabete. Ainda bem que, segundo trabalho da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, dá para brecar essa progressão desenvolvendo os músculos. 
 
Para ter uma ideia, ficar só um pouco mais sarado já garante uma queda de 11% na resistência à insulina, condição que dificulta a entrada de glicose na célula. “O foco das atividades físicas não deve estar apenas no emagrecimento”, avalia a endocrinologista Preethi Srikanthan, autora da pesquisa.

Os efeitos da musculação
Ela funciona como um remédio para controlar a glicemia


Queima de energia
Para realizar as contrações durante uma sessão na academia, os músculos usam a glicose disponível no organismo. Com isso, baixam a concentração dessa molécula nos vasos, evitando picos nada saudáveis para a circulação.

Armazém ampliado

É na musculatura que parte da glicose fica alojada — em forma de glicogênio. Portanto, quanto mais desenvolvidos são bíceps, tríceps e por aí vai, maior o espaço para estocar essas fontes de energia. Aí, o risco de elas sobrarem no sangue diminui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário