Páginas

quinta-feira, março 01, 2012

Posted: 22 Aug 2011
Olá meus queridos e queridas, peço desculpa pela demora nas postagens eu tava meio sem saco pra escrever, e não nego que ainda esteja, não tem nada haver com decepção ou coisa parecida apenas uma preguiça que bate de vez em quando... Como estava querendo escrever sobre coisas que eu já escrevi antes, preferi não perder tempo e postar um texto antigo que fiz para meu blog antigo, mas que vale muito a pena ser lido. 


Sabemos que muitos de nos mantêm o sentimento de culpa por ser gordo, e isso muitas vezes se torna uma verdadeira neurose. 
 
O problema é Identificar se essa sensação é realmente por que você não se sente bem com seu corpo ou se são os outros que não se sentem bem com você, que na vontade de se entrosar com o meio você passa a se sentir desconfortável.

Embora pareça uma questão boba e fácil de identificar a verdade é que não é nada fácil saber a quem pertence à sensação de desconforto. 
 
 
Muitos gordos se obrigam a entrar numa linha eu não mereço o mundo, não por que achem que isso é verdade, mas por que as pessoas ao seu redor pensam isso e acabam transferindo essa idéia. Quantas vezes você gordo parou para pensar nisso, acredito que quase nunca, quando não for nunca a resposta correta.  
 
O problema é que o ser humano por natureza necessita de socialização e em tese tudo é permitido ser feito para conseguir  aprovação, isso significa pensar e sentir como os outros e não por si mesmo.
Muita das vezes, o gordo se sente bem com o seu corpo, mantém a sua rotina se olha no espelho e não vê nada de diferente ou de gritante em seu corpo, que necessite grandes mudanças em seu aspecto, cito grandes mudanças por que todos sempre querem mudar alguma coisa em si mesmo que seja apenas remover um sinal que tem na bochecha ou afinar mais a sobrancelha, mas isso não significa que essa pessoa não se sinta bem com sua imagem pessoal. 
 
 Embora as pessoas digam que gordo se odeia e pronto muitos de nos nunca teve na mente a idéia de que ser gordo é ser feio ou nojento, mas ninguém está escapo de ter um surto emocional por ter repetidamente o envolvimento com a tensão que é dedicada a menosprezar o gordo perante o todo.
Então uma pessoa que entra e sai de lugares comuns e não se incomoda com a possibilidade de alguém o estar notando por seu aspecto não tem problemas em ser como é então ocorre que alguém no seu circulo social, faz um comentário simples do tipo “Nossa você não tem vontade de emagrecer” esse comentário será respondido com um sim ou não e ira passar por uma investigação da mente enquanto a pessoa esta ao seu lado falando milhões de coisas seu cérebro vai raciocinar aquela frase, que não ira parar por ai, a pessoa vai levar uma conversa em tom amigável falando que deseja mudar ficar mais magra isso e aquilo em relação a ela própria e não mais sobre você, a conversa vai acabar .

Depois de um tempo outro alguém vai começar a criticar e fazer piadas sobre pessoas gordas perto de você ou até mesmo com você, que ira sorrir e achar engraçadinho ou idiota mais vai sorrir mesmo assim. 
 
Isso não te afetara de imediato, mas vai começar a programar sua mente configurando um tipo de efeito colateral as ações acorridas, alguém da sua família ira fazer mais um comentário simples e dirá “ você engordou  mais ou tem muito tempo que eu não te vejo” e dessa vez como uma bomba implodindo em seu cérebro sem que você perceba o monstrinho da insatisfação pessoal infectara sua mente como um vírus quase mortal.
É dessa forma que Você se permite influenciar pelas ações do meio e perde total a auto confiança em si, alguém que absorve essas informações esquece-se de tudo que era relevante antes, por que se sente sendo jogada pra fora do seu meio de convívio mais claramente dizendo essa pessoa se sente excluída da sua zona de conforto habitual, do meio em que conhece por que seu corpo não se adéqua mais aos ideais dos demais que dividem o espaço com você.

É o que eu chamo de ENCOMO ALHEIO, não foi você quem se achou diferente e que seu corpo não era o mais convidativo, foram às pessoas que não satisfeitas com elas próprias e com os outros começaram a dizer a você que você estava de alguma forma burlando o estereótipo aprovado pelo todo. 
 
A neurose instalada na mente nada mais em relação a seu corpo será satisfatório, as roupas não mais te agradara, olhar-se no espelho será incomodo, sair na rua ficara desanimador, todo comentário feito a sua volta que não estiver participando será sobre você, e você se tornara a mais nova GORDA EM PANICO,e sua tão normal vida se transforma num desejo surreal por emagrecer e anda alem disso satisfará você.
         
Mesmo que sem querer a uma absorção desses comentários tornando alguém antes disperso de problemas com o peso num membro do culto as praticas do corpo perfeito, a diferença é que essa pessoa não é alguém que não se gosta mais alguém que quer se adequar e pertencer a algum meio comum sem ser julgada como membro defeituoso. 
 
Já os que se sentem culpados por ser gordos sem sofrer com o ENCOMO ALHEIO são pessoas que acreditam que só serão bons se tiverem iguais ao coletivo, não só em termos de estar magro, mas desejam ser mais ricos, mais atraentes, ter mais amigos, ser mais feliz, ter um emprego melhor, um cabelo melhor, um marido melhor... 

Trocando em miúdos são pessoas insatisfeitas com tudo que vivem em função de estar padronizado com o restante do mundo para tentar obter um pouco de animo, e através do corpo participar do cambio social. Esse individuo vive se criticando,por que se ver gordo, demonstra pra ele o quando ele não pode ter o que quer, não pode ser exatamente como gostaria de ser e principalmente o ser gordo para essa pessoa significa não ser percebido. 

E é a essas pessoas que a aceitação é bem mais demorada e sofrida, por que fazer um ser entender que nem tudo na vida pode ser mudado e que agente pode até querer mais ter tudo não é possível é bem mais difícil que fazer uma criança aceitar que não pode comer doce antes do almoço, não é que essas pessoas sejam más é que elas sofrem mais com a idéia de que precisam ser iguais as moças da novela para serem felizes, e ainda não descobriram que a felicidade não vem com as mudanças físicas e sim com as pequenas coisas que as próprias deixam passar desapercebidas por viverem buscando sempre mais.

Bjo grande da Gorda

Nenhum comentário:

Postar um comentário