Páginas

sexta-feira, maio 04, 2012

Vivemos ou nos limitamos a existir?

(FERNANDA LOPES DE LUZIA)
 
"... Devia ter amado mais. Ter chorado mais. Ter visto o sol nascer. Devia ter arriscado mais. E até errado mais. Ter feito o que eu queria fazer...

... Queria ter aceitado. As pessoas como elas são. Cada um sabe alegria. E a dor que traz no coração...

...  Devia ter complicado menos. Trabalhado menos. Ter visto o sol se pôr. Devia ter me importado menos. Com problemas pequenos Ter morrido de amor...

...Queria ter aceitado A vida como ela é. A cada um cabe alegrias. E a tristeza que vier..." 
 
(Trechos da Música Epitáfio - Titãs)
 
 
A música Epitáfio acima, nos faz refletir sobre o que vimos fazendo de nossa vida:
 
Quanto tempo realmente perdemos, deixando de aproveitar as coisas mais importantes, deixando de ser aquilo que somos, para nos tornarmos alguém...
Estudamos para que sejamos reconhecidos,
Investimos esforços e esforços para o tal "reconhecimento",
Muitas vezes é assim também nos relacionamentos,
fazemos tanto que esquecemos de "ser"....
 
Fazer é importante, desde que a jornada seja leve e que não anule nosso ser!
 
Algumas pessoas simplesmente perderam o "tesão" pela vida.... E a jornada diária destas vai funcionando em modo automático, esperando algo lá na frente. E vão acumulando conquistas, tarefas, coisas e até pessoas. Vão se dando desafios, às vezes maiores do que as próprias pernas e no final não há tempo verdadeiro para cuidar de seu espírito.
 
Não, não estou falando nem do corpo, nem da mente... Estou falando do Espírito! Da essência mais profunda que nos faz sentir uma conexão sincera com o Sagrado que existe em tudo. Talvez já cuidemos do corpo numa academia, já lemos muitos livros, já acumulamos muita bagagem. E quantos rótulos vimos acumulando, que nos afastam do que realmente Somos.
 
Reflita....
 
Talvez você possa ir um pouco mais além, além de toda ansiedade, além de todas as expectativas que você tem e que os outros nutrem de si, e largar, largar tudo por um instante,
despir seu coração e mostrar aquilo que é, explorar a centelha divina que mora em você, que lhe ajuda a não fazer tantas bobagens, que lhe ajuda a ser mais divino em todo seu comportamento humano, que lhe ajuda a perceber que você não está sozinho, que existem tantos mais ao seu lado nessa viagem.
 
E que você pode fazer diferença, experimentando a vida em sua totalidade, não espere ser reconhecido pelo que você faz, deixe de fazer tanto. Faça as mínimas coisas, mas faça-as bem. A humildade elevou os grandes Mestres. A arrogância envenenou tantos aprendizes que queriam chegar lá....
 
 
Tire os rótulos da sua vida,
Sinta quem você é,
Sinta o que você faz,
alinhe tudo numa coisa só!
 
Cresça com alegria, um dia de cada vez,
 
Não queira abraçar o mundo,
Mas antes, abrace seu mundo,
Cure-o por dentro
Para que você possa curar lá fora.
 
Viva!!!!! Não se limite apenas a existir e no fim de mais uma jornada ter que olhar pra trás e arrepender-se de não ter compreendido os valores das coisas mais simples!
 
Sei que você pode!!!
Podemos juntos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário