Páginas

terça-feira, setembro 25, 2012

Filtro solar inadequado prejudica a pele





No Brasil o erro mais comum é usar filtro solar que contém óleo.

O aumento da temperatura vem acompanhado de problemas na pele decorrentes do uso inadequado de filtro solar. 
De acordo com a dermatologista da clínica Priméra, Pietra Martini, embora seja indicado aplicar foto protetor durante o ano todo, a maioria dos brasileiros só usa no verão. 
Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) a radiação UV (ultravioleta) maior que 3 requer proteção e este índice acontece inclusive nos meses mais frios.

A especialista ressalta que 70% dos brasileiros com até 40 anos têm pele oleosa. Depois desta idade a redução na produção de hormônios sexuais diminui a oleosidade até a pele se tornar seca. 
Por isso, entre adolescentes e adultos nesta faixa etária o erro mais comum no verão é usar protetor do tipo creme que contém óleo. 
Neste caso, comenta, o ideal é aplicar filtro solar livre de óleo, em gel ou spray. Isso porque, explica, na pele oleosa os cremes podem obstruir os poros e provocar acne, aumentando o risco de aparecerem manchas durante a exposição ao sol. 
O problema é potencializado pela proliferação de bactérias no ar e na pele durante o calor. Isso explica o agravamento da acne nesta época do ano, comenta. Os cremes são mais indicados para crianças e pessoas que têm pele seca. Besuntar a pele, observa, também não evita o ressecamento decorrente de exposição prolongada ao sol.


Como aplicar foto protetor

A médica diz que outro engano relacionado ao uso de foto protetor é acreditar que quanto mais alto o FSP (fator de proteção solar), mais tempo a pele fica protegida do sol. 
Independente do FSP ela diz que o filtro solar perde a ação depois de duas horas. Por isso, precisa ser reaplicado neste intervalo de tempo mesmo que a pessoa não tenha mergulhado na piscina ou mar, afirma. 
A primeira aplicação deve ser feito 30 minutos antes da exposição ao sol. Pietra comenta que maioria dos brasileiros está bem protegida com produtos de FSP 30. Isso porque, um foto protetor de fator 30 bloqueia 97,6% dos raios ultravioleta do tipo B (UVB), que queimam a pele e estão relacionados ao câncer de pele. Os de FSP 50 bloqueiam 98% dessa radiação. 
Apesar de a diferença ser pequena, quanto mais alto o FSP mais caro é o foto protetor. “É melhor utilizar uma camada espessa de filtro solar FSP 30 a cada duas horas do que economizar nas reaplicações e quantidade aplicada”, afirma


Sol aliado da saúde

A especialista destaca que as mais recentes pesquisas mostram que tomar banho de sol faz bem para os ossos, melhora a imunidade, evita o diabetes tipo 2, diminui a depressão e regula a pressão arterial. Tudo isso porque a pele tem receptores que sintetizam a vitamina D quando são expostos aos raios solares. 
A vitamina D é essencial na absorção do cálcio, fortalecimento da imunidade, produção de insulina. Também está relacionada à produção da endorfina, hormônio do bem-estar e à produção da renina pelos rins, hormônio que controla a pressão arterial.

Ainda assim, o banho de sol sem protetor solar deve ter duração de, no máximo, 30 minutos e ser adotado duas vezes por semana para que a vitamina D seja sintetizada. O tempo de exposição ao sol varia conforme a cor da pele.


Nenhum comentário:

Postar um comentário