Páginas

quinta-feira, julho 31, 2014

REFORCO NA AUTO ESTIMA


Dicas que podem melhorar a confiança e a aprendizagem de crianças com TDAH, da psicopedagoga Maria Irene Maluf, especialista em educação especial

:: Elogiar os aspectos mais positivos e as condutas mais próximas da adequada, até para que a criança perceba melhor como se comportar e o que esperam dela na prática

:: Agir empaticamente com a criança, mostrando sua compreensão e seu apoio, enaltecendo todos os pequenos sucessos e deixando para criticar apenas os grandes deslizes: saber tolerar suas dificuldades e dar atenção aos comportamentos indesejados apenas quando muito importantes diminuirá sensivelmente sua sensação de fracasso e seus rompantes comportamentais

:: As mensagens de advertência devem ser feitas ao comportamento e nunca à criança, e sempre de modo carinhoso e calmo

:: Apontar diferenças entre irmãos ou colegas é outro erro que somente aumenta o problema. É preferível elogiar os aspectos positivos de cada criança e usar as características menos brilhantes como uma vantagem num projeto comum: se um escreve com facilidade, o colega desenha bem, o outro tem ideias criativas, e daí por diante

:: Incentivar o comprometimento de cada um dentro de suas facilidades naturais ou aptidões já adquiridas no trabalho escolar gera motivação, empenho e desejo de aprender mais. Poucas pessoas sentem-se empolgadas ao deparar-se com dificuldades muito acima de suas potencialidades

:: Ensinar a reconhecer seus limites momentâneos, tanto nas dificuldades pessoais quanto acadêmicas, é o melhor para criar o desejo de superá-los


Saiba mais

Desenvolvida pela terapeuta ocupacional e neurocientista Jean Ayres, a Teoria de Integração Sensorial surgiu em resposta à busca por uma maior compreensão sobre a relação entre as sensações corporais, os mecanismos cerebrais e a aprendizagem. Uma vez captadas, as informações sensoriais devem ser integradas e organizadas adequadamente pelo cérebro, para que o mesmo possa produzir comportamentos adaptados, entendidos como competências de aprendizagem

Fonte: Revista de Psicopedagogia


O método de integração sensorial é indicado a quem:

:: Tem dificuldade em explorar os brinquedos
:: Evita colocar mão na areia, tinta, cola
:: Sente dificuldade para tirar as roupas, de tomar banho, de cortar os cabelos e as unhas
:: Tem dificuldade em regular o ciclo do sono
:: Sente medo excessivo de cair, de trocas posturais, de escadas e de brinquedos de parques
:: Pobreza de coordenação motora após os 6 anos (falta de dominância para escrita ou para tarefas que exigem maior habilidade, não consegue escrever respeitando as linhas do caderno, dificuldade para recortar com tesoura)
:: Parece desorganizado, desajeitado e ansioso
:: Tem dificuldade em iniciar e terminar uma tarefa
:: Parece ter tendência a acidentes ou contusões e a tropeçar em objetos
:: Evita andar descalço, especialmente em areia e na grama
:: Distrai-se ou perde o interesse durante atividades, tarefas em grupo, evita eventos sociais

Nenhum comentário:

Postar um comentário